Eu te desejo

Alguém 

que te avise que, por estares distraído, teu cigarro já acabou e chegaste no filtro;
que te mande mensagens durante a noite desejando bom dia para que leias ao acordar;
que te lembre que o tempo que passa não volta, que às vezes te faça esquecer do tempo e que te incentive a ter paciência e espere o tempo que precisas esperar;
que te fale palavras duras e verdadeiras, doces e comoventes, que te escute falar;
que te garanta que estará ali pro que der e vier;
que goste de conversar contigo sobre teu dia, que te pergunte o que jantaste;
que lave a louça e busque um copo d'água pra te agradar;
que perca a paciência contigo de vez em quando e te ensine a ser tolerante também;
que chore, sinta medo e cansaço ao teu lado e te mostre o que há de mais humano em alguém, que te seja mestre e aluno sem que vocês estabeleçam esses papéis;
que te diga que sente tua falta ou saudade de estar contigo;
que queira ficar um bom tempo sem fazer nada contigo;
que te mostre as flores que gostas (estejam elas aonde estiverem, estejas tu aonde estiveres).
Amigos

que te peçam pra dormir mais tarde para jantar contigo depois do trabalho;
que te mostrem vídeos divertidos, jogos emocionantes, filmes que com certeza vais gostar;
que aceitem participar dos teus planos infalíveis e em momento algum te traiam;
que quando te decepcionarem, te peçam perdão e tu perdoes, porque a amizade é maior;
que quando os decepcionares, peças perdão e sejas perdoado, porque a amizade é maior;
que lembrem de ti; 
que te defendam e não tenham vergonha de te apoiar nas tempestades;
que te chamem no canto e te sugiram que você se atrase menos ou manere nos comentários;
que te perguntem se queres algo do supermercado, perdoem teu esquecimento e riam das tuas bobagens;
que te escutem e te digam o que precisas ouvir quando o mundo inteiro não lembrar que tu existes;
que te ofereçam colo, companhia e bebida;
que briguem contigo e façam as pazes depois;
que lembrem teu aniversário e telefonem pra te dar os parabéns;
que esqueçam teu aniversário e telefonem 1 semana depois pra dar parabéns mesmo assim;
que sumam, que reapareçam, que vivam na tua memória e tu na deles, que vocês sorriam;
que independente da localização geográfica continuem sendo teus amigos.
Uma varanda

pra onde voltas quando terminas tua saga diária,
aonde pões tuas plantas, luzes e cadeiras mais confortáveis,
com quem possas compartilhar o melhor da tua solidão, sonhos e esperanças,
de onde possas ver o céu, teu futuro com brilho nos olhos e teu passado com serenidade.
Uma cozinha 

aonde prepararás teus melhores banquetes, 
aonde afogarás tuas mais terríveis mágoas e ansiedades, 
aonde metaforicamente lavarás a louça da tua consciência e da tua alma.
Livros

que te falarão o que ninguém mais te fala, 
que te ensinarão o que ninguém poderia te ensinar,
que te ajudem a ser aquilo que teus sonhos precisas que sejas antes de torná-los realidade, 
que te levarão pro lugar aonde só poderias ir através da imaginação.
Músicas 

que te despertem saudade, alegria, questionamentos e reflexões, 
que te inspirem a adotar ou abandonar um hábito, 
que tenham o cheiro e a cor que precisares para acalmar o choro, 
que te façam sentir em casa.
Sossego

para planejares teus passos;
para lembrares dos teus passos;
para passeares teus sonhos;
para somente ser, somente estar.
Desejo que tenhas uma noite de sono revigorante, um amanhecer cheio de gratidão e paciência para o que tiveres de administrar o que acontece enquanto um acaba e o outro começa. 

Desejo que te sintas parte de um Universo enorme, abençoado, amado, importante, capaz, forte e frágil, sensível e sensato, que ajas como louco quando precisares. 

Desejo que tenhas tolerância com teus defeitos, que faças as pazes com o espelho, que tenhas piedade e amor-próprio antes de tomar qualquer decisão importante. Desejo que tenhas tempo para tomá-las. 

Que nada nem ninguém te impeça de ver beleza até aonde não há.
Desejo que desejes, mas que não te apegues nem te percas nas águas escuras da ambição desmedida. Que ames mas que não te esqueças que o amor precisa crescer junto contigo, que perdoes e que aprendas com os erros dos outros e com os teus. Desejo que possas voar para longe daquilo que te agride e diminui. Que sejas maior que que teus medos e menor que tua bondade. Desejo que tenhas sede de realizar teus sonhos e palavra para cumprires tuas promessas. 
Desejo que entendas que humildade vem antes de conta bancária e formação profissional, que saudade dói e nem por isso não podes sentí-la, que todo amor pode um dia acabar e nem por isso precisas evitá-lo. Que tua consciência seja teu guia e teu melhor travesseiro. Que tua boca seja instrumento da tua verdade.
Desejo muito, muito mesmo que sejas tua melhor versão, mesmo que de vez em quando precises ser o que as pessoas ao teu redor querem que sejas ou o que elas não gostariam que fosses. Que rias de ti, que rias dos bebês, dos animais, que rias com teus amigos e não deles. Desejo que sejas leve.

Que possas ter a vida que mereces, caminhar por onde queiras e fazer o que te fizer feliz. 

Quanto vale uma consciência tranquila?

Primeiramente, parabéns por ter clicado nesse texto. Se você se interessou pelo tema significa que no mínimo está atento à importância de se ter uma consciência tranquila para viver em paz. Se você fez alguma bobagem ultimamente ou se tem uma lista impublicável de travessuras e maldades, proponho um passeio que  pode te fazer bem.

Muitas pessoas falam em felicidade, sucesso, saúde, conquistas e realização pessoal como bênçãos sempre lembradas em suas orações e metas diárias em suas vidas. Tudo isso é bacana, dá sentido e cor ao caminho da existência e tudo mais. Porém quase ninguém cita paz de espírito e consciência tranquila como objetivos diários. Faça o teste, pense nos últimos cinco dias da sua vida: por acaso você saiu de casa desejando voltar com paz de espírito e pela noite dormir com a consciência tranquila?

Muito além da tranquilidade/serenidade, a paz de espírito e a consciência tranquila são conquistas que na maioria das vezes requerem exercício de valores, cumprimento de regras e quase sempre sucedem uma bifurcação moral, aonde é colocado à prova o que fazemos na frente dos outros e quem realmente somos quando ninguém está olhando.

“Mas Marília, o que te fez escrever sobre isso?”. A minha sensação de consciência tranquila. Como ser humano, cidadã, mulher, profissional e tudo mais que sou, tenho um orgulho enorme de ter aprendido com minha mãe essa lição de ética, de ter entendido que mais vale sono tranquilo que se aproveitar da fraqueza de alguém. Recentemente numa conversa relembrei um episódio absurdo que vivenciei no ambiente profissional e que claramente dizia respeito a egos infelizes.

Ego, leitor, é o que você é. É a soma de sonhos, aprendizados, expectativas, frustrações, é tudo o que você já fez e pretende fazer. E o ego pode ser seu maior inimigo (você mesmo) quando te propõe caminhos que pelo aprendizado moral você sabe que não deveriam ser sequer pensados como possibilidades.

1- Se você precisa trapacear para ganhar, significa que você não é bom o suficiente para o que se propõe. Repense suas escolhas, melhore como pessoa e tente mais tarde.

2- Se você precisa de alianças secretas com propósitos destrutivos para ser querido, valorizado, ter o cargo ou a equipe de trabalho dos seus sonhos, você precisa antes de tudo de terapia. Lavando pratos ou dirigindo uma empresa, antes de ser um ótimo profissional você precisa ser uma pessoa segura e tranquila quanto ao seu potencial. Pessoas seguras de si não perdem tempo com trapaças, elas sabem que não precisam disso.

3- Se os valores da sociedade em que você vive não são interessantes para você, mude-se! Voce não é uma árvore e não precisa dormir e acordar cometendo erros e injustiças, acumulando grandes malfeitos com a desculpa de ter que “ser assim pra sobreviver ao sistema”. Não quer ser corrupto, mentiroso e falso? Tente ser ético ou vá morar em uma tribo que tenha valores similares aos seus. Você nasceu livre e cheio de direitos mas é sua obrigação conviver com a liberdade e direitos das pessoas ao seu redor.

4- Mudar de ideia e arrepender-se fazem parte do amadurecimento. Na mesma conversa que citei anteriormente recebi essa lição linda e quero repetí-la em pelo menos mais 10 textos meus. Gente que pede desculpas, que perdoa, que ajusta sua opinião após ter acesso a dados que não tinha antes, que fala que mudou de ideia sim e não nega o que fez/falou no passado, essa gente está caminhando para a direção da maturidade e cabe a todos nós incentivar esses comportamentos quando percebidos nas pessoas ao nosso redor!

5- Se você fez algo muito feio e não se arrepende, fica por sua conta se olhar no espelho e encarar quem você está se tornando. O sono é seu, a consciência é sua e só você poderá se consolar quando a bad da lei do retorno bater à sua porta. No caso de ter se arrependido, saiba que o remorso precisa vir acompanhado de mudança de comportamento para ser válido. Não dá para consertar o erro? Então assuma que errou, seja corajoso. Não consegue assumir por medo de punição e consequências? Conviva com a sua cruz e tente não repetir o malfeito. Todo mundo tem o direito de errar, mas é muito deselegante ser anti-ético e trapaceiro. Imagina só se as pessoas ao seu redor descobrissem o que você fez, será que elas continuariam sorrindo pra você todas as manhãs e confiariam que você é quem diz ser? E quando virasse as costas, o que acha que elas diriam a seu respeito?

Por último e não menos importante, compartilho as lições que dona Telma deixou e me livraram de muitos erros, além de me fazerem “cair pra cima” no último episódio de falta de ética que tive o desprazer de vivenciar. Não importa quão importante for o seu sonho, quão forte for o seu desejo e quão grande for o seu medo: seja quem seus pais e seus filhos gostariam que você fosse e pensam que você é. Depois dos aplausos e flashes somente sua consciência permanece com você. Faça o que você gostaria que fizessem a você. Suas escolhas são sementes, não adianta espremer pedra se você não cavou o poço direito. Todos os dias, antes de dormir, ela rezava em voz alta agradecendo pelo trabalho que tinha, pelo dinheiro que não tinha, pelo teto que abrigava seu descanso e pela noite de sono tranquila que já sabia que teria. Olhava pra mim e dizia: “não há melhor travesseiro que uma consciência tranquila”.

Um grande abraço e volte sempre!

Seja gentil com as palavras, elas são maiores que você

Primeiramente, esse título não é meu. A frase costumava ser a assinatura de email de um amigo meu (na época meu namorado) em 2009. “Segundamente”, tenho orgulho por ter mantido esse contato, que pessoa DO BEM! Em terceiro lugar, resgatei essa informação durante uma das minhas tentativas de organizar emails antigos nas minhas lindas pastas (já falei aqui sobre minha idolatria por listas,mas também sou adepta à cultura das pastas!). Tão alinhada com uma conversa que tive mais cedo é esta frase que me senti inspirada para falar sobre o assunto. CUIDADO COM AS PALAVRAS! Ou, na linguagem da internet, “Meça suas palavras, parça“.

Lembro bem de duas sementes em mim plantadas sobre a importância de pensar antes de falar durante minha vida escolar pelas freiras do colégio aonde estudei. Uma delas era um conteúdo socrático, o Conto das Três Peneiras (que você pode ler clicando AQUI ). Essa primeira lição me marcou de um jeito tão forte que desde muito nova tive horror a fofoca. Horror mesmo, a ponto de me afastar inclusive de amigos de longa data. Já repensei equipes de trabalho, relacionamentos e lazer só pra não viver o desprazer de alguém começar a contar uma “ingênua” história sobre alguém que não estaria ali para esclarecer os fatos ou se defender. Também aprendi aí que certas informações podem não ter nada demais em serem compartilhadas mas… “pra quê mesmo eu preciso falar sobre algo”, ou “será que alguém precisa mesmo saber disso”?

A outra lição vinha de um dito bem conhecido, algo como Palavra é que nem pedra. Dessa metáfora entendi que com as coisas que eu dizia poderia construir castelos ou masmorras, poderia atira-las e nunca mais conseguir trazê-las de volta, poderia matar ou defender alguém de um monstro perverso. Nem sempre conseguimos pensar bem antes de falar, é quando as pedras rolam soltas de um lado para o outro e depois, cheios de feridas, tentamos nos recompor. Mas as pedras lançadas não voltam mais.

Com budismo e meditação tenho aprendido a valorizar cada tensão, ansiedade, medo, frustração e dúvida. São, muito além de desconfortáveis, oportunidades de praticar o que tanto se fala, lê e acredita. Só se doma leões visíveis. E é tocando esses momentos que tenho aprendido a medir, inclusive, minhas palavras. Longe de mim querer ser perfeita, mas acredite no que vou dizer: quanto mais humana você for com uma pessoa, mais humana ela será com você. Quanto mais tranquila for sua voz, mais tranquila ficará a outra voz. É medindo suas palavras que muitas vezes você ajudará alguém a medir as dela também. Mas, se não der pra ser cirúrgico, desabafe e fale o que precisa. Palavra vira veneno se não for bem digerida e excretada.

O que meu amigo dizia na frase era exatamente isso. O poder do que você fala é maior do que você. O insulto que você faz é maior do que o abraço que você pode ou não conseguir dar pra pedir desculpas. Pois o que você fala pode ter um peso que você conhece, mas o que o ouvinte processa pode ter um peso que nem mesmo você seria capaz de carregar, perdoar, esquecer…

Por outro lado, quantas vezes nos sentimos muito melhor depois de ouvir um “Obrigada” sincero e despretensioso? Depois de recebermos um elogio no meio do turbilhão da rotina, de ouvirmos que somos amados ao acordar ou antes de dormir?

As palavras que você usa são maiores que você, parça… Ainda que você se sinta no direito de usa-las, talvez você não esteja preparado nem seja capaz de arcar com as consequências do poder que elas têm. Por isso, escolha as mais leves. E se precisar usar as pesadas, use as leves antes pra avisar que usará as pesadas. Procure sinônimos. Permita-se eufemismos se for o caso. Respire, pense, tenha certeza do que vai dizer, do que quer ouvir.

Seja gentil com as palavras. Elas são maiores que você.